12 agosto, 2009

trapezista lunar

o que não é silêncio no indizível
o que se enxerga no escuro
como um filme mudo
o que ignora o sentido
o que se faz ao pé do ouvido
o que é sem ter sido
o que corrói os cotovelos
o que arranca os cabelos
o que enlouquece
o tamanho dos arranhacéus
o meu medo e o seu
o que nos ataca
como um mar de ressaca
o que liberta
o que devora
o que nos provoca
uma subversão

o que rompe muros
como um trapezista lunar

o que é a arte a arte é

Um comentário:

mulherdossantos disse...

um filme mudo como enxergar no escuro!
lindo isso.